EUA prevê investimento em publicidade digital superior à tradicional


As inúmeras ferramentas online já superam as offline em todos os setores. Empresários têm buscado a cada dia se aproximar mais dos clientes e nada melhor do que fazer isso indo ao encontro do que o consumidor espera e deseja. Fazer parte das redes sociais, ter um bom rankeamento no Google e oferecer aquilo que a pessoa precisa são os atalhos que a publicidade digital
proporciona e que tem sido constantemente explorados por milhares de profissionais em todo mundo. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria digital eMarketer, o investimento em publicidade digital nos Estados Unidos vai superar o realizado nos meios tradicionais em 2019. Essa projeção é extremamente importante para nortear as próximas ações das empresas, uma vez que certamente no Brasil a expectativa é a mesma.

 

Ainda de acordo com o estudo, o mercado publicitário vai receber cerca de 130 bilhões de dólares (o que corresponde a aproximadamente 482 bilhões de reais) neste ano, crescimento de 19% em relação a 2018 e 54% do total investido em publicidade nos EUA. A pesquisa aponta ainda que os dispositivos móveis representarão a maior parte do gasto em publicidade digital, recebendo dois terços do total, cerca de 87 bilhões de dólares (cerca de 323 bilhões de reais).

 

A preferência do consumidor pelos meios online fez com que as empresas sentissem a necessidade de se adaptar. A publicidade digital é indispensável para aumentar o alcance de vendas e, consequentemente, o faturamento. Isso a cada dia tem feito com que o investimento em mídia tradicional seja recuado, como explica a agência de marketing digital Go Biz. “Basta um único investimento na web para se ter a dimensão de que esse é o meio pelo qual o seu público pode ser alcançado da melhor maneira possível. Com a estratégia certa, os números de conversões aumentam e a visibilidade da empresa também”, afirma.

 

Um dos impactos da publicidade digital, segundo o levantamento, é o investimento em publicidade na televisão americana, que deve cair 2,2% este ano, movimentando 70,8 bilhões de dólares (cerca de 263 bilhões de reais). Lembrando que essa retração também é influenciada pela ausência de eleições e grandes eventos, como Jogos Olímpicos ou Copa do Mundo, no calendário de 2019. Isso mostra também que existe uma grande estratégia por trás das campanhas de marketing e que acompanham a situação econômica, política e social ao qual o público-alvo está sujeito a se relacionar. É provável, por exemplo, que a eleição presidencial americana no próximo ano eleve gasto no setor televisivo, mas a tendência de queda continuará em seguida. Já os jornais e revistas serão os mais afetados com essa mudança, pois terão uma retração de 17,8% nos anúncios neste ano, de acordo com a eMarketer.

 

Neste caso, porém, a Go Biz acredita que se trata apenas de campanhas pontuais e que sua importância estratégica, porém, a consistências da publicidade digital deve ser construída junto a autoridade da empresa na web. “Acreditamos que da mesma forma que os EUA, em breve o Brasil também passará a investir mais em publicidade digital, bem como compreender totalmente sua importância”, finaliza.