Práticas que você NÃO deve fazer quando busca um estratégia de SEO realmente eficaz e profissional

Para os buscadores da internet apresentarem o seu site nos primeiros resultados de pesquisa de forma orgânica, é preciso entender o Search Engine Optimization (SEO), que em português significa Otimização para Mecanismos de Busca. No entanto, existem práticas obsoletas e que, em vez de ajudar, podem prejudicar seus resultados.

Confira, a seguir, o que é essa técnica e o que você NÃO deve fazer ao buscar uma estratégia de SEO eficiente.

 

O que é SEO?

Antes de entender o que não fazer, é recomendável que as empresas e os gestores de Marketing e Comunicação entendam o que é o uso favorável do SEO.

Conforme havíamos comentado, o SEO é o conjunto de técnicas que auxiliam o site a ocupar uma boa posição nos buscadores. Em síntese, quando alguém pesquisa por uma palavra-chave do seu ramo, existem várias respostas para a pesquisa. Ao usar estratégias corretas, o Google entenderá que o seu conteúdo é mais completo e interessante para o usuário.

Raramente as pessoas avançam para a segunda página de respostas, por isso é muito importante para a visibilidade de uma empresa, que ela ocupe uma boa posição. O SEO é a estratégia perfeita para alcançar esse objetivo.

 

O que NÃO fazer em relação ao SEO?

Mude o seu foco: o Google está em constante atualização. Hoje, por exemplo, diferentemente de alguns anos atrás, a primeira posição no buscador já tem concorrentes. São anúncios, featured snippets e caixas de perguntas disputando a atenção do usuário. Logo, focar sempre no primeiro lugar do pódio pode não ser uma boa ideia.

Vale frisar que isso não significa que as empresas não devam praticar técnicas de SEO e esperar bons resultados. E sim que talvez a meta seja outra!

Escolha um domínio coerente com a sua marca. Há poucos anos podíamos encontrar empresas cujo domínio continha palavras-chave. O Google atualizou seu algoritmo, e tanto ele quanto os usuários passaram a desconfiar da qualidade desse tipo de conteúdo. Normalmente, os negócios por trás queriam uma boa posição a todo custo. Hoje, palavra-chave no domínio nem é mais fator de ranqueamento.

Falando ainda em palavras-chave, a ideia de preencher os textos com muitas delas já foi bem aceita pelo Google. Agora não é mais bem assim. O buscador preza, principalmente, pela experiência que o usuário terá com o conteúdo. Dessa forma, o uso muito repetitivo de palavras-chave acaba deixando o texto bem artificial e prejudicando o ranqueamento.

Outra artificialidade que precisa ser evitada é certo tipo de linkagem. Aqueles pagos ou até mesmo de comentários já fizeram sucesso, mas hoje perderam o sentido. Eles prejudicam a estratégia, porque o Google penaliza empresas com essa conduta.

Que tal apostar em links que tragam ainda mais qualidade para o conteúdo e que tenham sentido para a sua empresa? Essa tática é muito bem vista e ajuda a se posicionar melhor.

No final das contas, o que importa é produzir um conteúdo de qualidade para o seu público-alvo. As estratégias de SEO estão em constante mudança e para ser bom nisso, é fundamental estar atento e estudar.