Entenda quais métricas realmente importam para o seu negócio

Quando falamos em métricas de marketing alguns pensam em likes, outros em alcance, outros ainda em comentários. A verdade é que tudo isso está relacionado a engajamento e às redes sociais. Porém, ao pensar em uma campanha de marketing realmente estratégica, é necessário ampliar a visão para outras ações. Todas elas, por sua vez, têm suas métricas a serem analisadas. Para ajudar você a entender quais são elas, sua importância e como as analisar, preparamos este artigo.

 

Métricas de vaidade

As métricas de vaidade são assim conhecidas justamente pela ideia de grandeza e alcance que elas proporcionam. Curtidas, comentários, número de seguidores e afins. Elas certamente dão visibilidade para a sua empresa e atraem potenciais clientes. Mas, é necessário entender que elas não estão ligadas diretamente a oportunidades de negócio. 

 

O que isso significa? Que ter muitos seguidores, por exemplo, não vai te fazer vender mais. E isso não acontece só nas redes sociais. A quantidade de e-mails disparados ou mesmo de visitantes do blog não vão necessariamente converter em vendas. Entender isso justifica o porquê a Go Biz abomina práticas errôneas como a de comprar seguidores ou lista de e-mails.

 

Mas vamos com calma. Essas métricas são sim importantes para o seu negócio, mas não as mais importantes. É preciso pensar de maneira estratégica e entender o que realmente vai trazer clientes. Na prática, isso significa que se suas ações de marketing não estão trazendo resultados, existem outros pontos que precisam ser observados, que vão muito além dos apresentados acima.

 

Métricas iniciais

As métricas que realmente contribuem com o seu negócio sãs as que devem ser preliminarmente analisadas. É a partir delas que é possível entender onde está a falha das suas ações. Com os dados corretos, a campanha é mensurada de forma segura, sem achismos.

 

Há uma série de fatores passíveis de avaliação. Para escolher corretamente, é preciso entender o objetivo. O que você deseja alcançar com a campanha? Vender mais? Então confira as principais métricas estratégicas para vendas:

 

  • Pedidos de orçamento;
  • Recorrência de compra;
  • Ticket médio;
  • Quantidade de vendas;
  • Renovações de contrato.

 

Análise na prática

 

Perceba que as métricas acima apontam ao que realmente interessa e estão diretamente relacionadas uma a outra. Isso mostra que se os pedidos de orçamentos caíram, talvez o produto esteja desinteressante para o lead ou não esteja chegando até ele. O que mudar: fazer ofertas atrativas e garantir que você esteja com uma base qualificada.

 

Nesse exemplo acima, agir com uma estratégia de inbound marketing pode ajudar. Assim, é possível captar leads, coletando seus dados em troca de um benefício. Com a pessoa interessada no que você tem a oferecer, aumentam as chances de relacionamento para futuras vendas.

 

Aqui, a métrica de visitantes do site vai ajudar, porque dirá quantos dos que acessam se cadastram. Com isso, a estratégia para a atração do lead vai se modificando. Seja produzindo conteúdos mais aprofundados para atrair leads qualificados, como melhorando o benefício em troca dos dados. Outra ideia é mudar o layout das páginas, as tornando mais atrativas e fáceis de navegar.

 

Métricas estratégicas

 

O ponto inicial é entender que o principal objetivo é a venda. Depois disso, partimos para as métricas que vão definir como fazer com que o lead caminhe até a compra. São elas:

 

  • Taxa de conversão
  • Taxa de abertura de e-mail
  • Taxa de conversão de oportunidade para venda
  • CPA custo por aquisição 

 

Pensando ainda no exemplo acima de uma estratégia de inbound, assim que a pessoa converte, ela se torna uma oportunidade, e a métrica a ser analisada é o quanto ela se relaciona com o conteúdo que está sendo apresentado. A taxa de abertura do e-mail é um desses indicativos. Depois, a efetiva conversão para a venda mostra que foi por meio dessa estratégia que o cliente realizou a compra.

 

Nesse sentido, avaliar o histórico de compra do cliente é fundamental. Isso nada mais é do que entender como ele chegou até o site e qual foi seu engajamento com o funil de vendas que o levou à compra. É possível fazer o caminho inverso também, quando se quer entender qual parte do processo está falhando. 

 

Depois, a recomendação é avaliar o CPA, ou seja, quanto literalmente custou cada conversão para entender se a estratégia é realmente saudável para a empresa. A partir daí a missão é realizar testes e continuar acompanhando as métricas. Uma hora o fluxo estará totalmente alinhado e as vendas aumentando! 

 

Ficou com dúvida? Fale conosco! 

 

Se a sua estratégia, neste momento, não estiver relacionada à venda, pode ser que as métricas sejam outras. Consulte-nos para que possamos realizar um estudo! Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nossos artigos e impulsionando suas campanhas para ótimos resultados.